Câncer de pele mata um paranaense a cada dois dias

Fernando Garcel


Com BandNews FM Curitiba

De acordo com dados do Datasus do Ministério da Saúde, entre 2008 e 2014 mais de 1,3 mil pessoas morreram vítimas de câncer de pele no Paraná. Em seis anos, o número passou de 228 óbitos para 278, o que representa um aumento de quase 22%. No Brasil, de acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), entre 2003 e 2013, o número de mortes por câncer de pele cresceu 55% no Brasil.

O número de internações por causa da doença, no Sistema Único de Saúde (SUS) também teve um aumento significativo. De acordo com informações do Hospital Erasto Gaertner, no período entre 2008 e setembro de 2016, mais de 45 mil pacientes foram internados com câncer de pele, uma média de 14 pessoas por dia no Paraná.  Uma das causas do câncer de pele é a radiação ultravioleta.

“As campanhas de conscientização precisam ser frequentes. Tem que estar constantemente relembrando a população dessa relação entre o sol e o câncer de pele, perincipalmente entre as pessoas no grupo de risco: as pessoas com pele mais clara, os olhos mais claros, com histórico de câncer de pele na família”, conta o oncologista Evanius Wierma.

De acordo com Evanius, o câncer de pele é o tumor com mais incidência em todo o país e os cuidados devem ser frequentes. “As vezes as pessoas esquecem de usar chapéu, óculos… O filtro solar tem validade que não passa de duas horas. Então não adianta passar pela manhã e achar que está protegido o dia inteiro. Ele precisa ser reaplicado a cada duas ou três horas”, diz.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="401587" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]