Confira dicas de alimentação para uma temporada saudável

Mariana Ohde


A Secretaria de Estado da Saúde divulgou uma série de dicas para uma alimentação saudável neste fim de ano. São cuidados fundamentais, principalmente nos períodos em que as temperaturas ficam mais altas. “No calor do verão, a tendência é ter menos apetite. Por isso, use e abuse das saladas e alimentos servidos frios. Eles são mais refrescantes. Também vale investir em grelhados e assados, que costumam ser mais leves e agradáveis para o período”, recomenda a nutricionista da Sesa, Angélica Koerich.

Angélica ressalta que é importante se manter hidratado. “Além da água, algumas frutas ajudam na hidratação do corpo, como a melancia, o melão e o abacaxi, por exemplo. Também são recomendados os sucos naturais”, diz.

Cuidados com higiene dos alimentos

Com as temperaturas altas, os cuidados com a higiene e a conservação dos alimentos devem ser redobrados. Certifique que alimentos servidos quentes, como espetinhos e pastéis, estejam bem cozidos ou assados.

Alimentos congelados devem ser descongelados e utilizados rapidamente. Também é importante não descongelar na temperatura ambiente, mas utilizando o micro-ondas ou a geladeira.

“Ao deixar a comida exposta por muito tempo em temperatura ambiente, a chance de contaminação e proliferação de bactérias é maior, podendo ocasionar uma intoxicação alimentar”, explica chefe da Vigilância Sanitária de Alimentos, Karina Ruaro.

Atenção aos peixes

É preciso verificar a temperatura de conservação dos peixes. Quando frescos, ela deverá ser inferior a 4ºC. O transporte deve sempre ser feito em caixa térmica ou de isopor com gelo.

“Na escolha do pescado, os consumidores devem verificar algumas características do peixe. Por exemplo, os olhos devem estar brilhantes e salientes e as escamas bem aderidas e firmes”, orienta Karina. Ela também diz que as brânquias devem ter cores vermelhas ou rosadas e a pele não deve conter manchas.

A chefe da Vigilância Sanitária de Alimentos conta que alimentos em embalagens perfuradas, sujas, amassadas, estufadas ou trincadas não devem ser compradas. Também é necessário estar atento à validade dos produtos.

Em caso de dúvidas, procure a Vigilância Sanitária dos municípios ou entre em contato com a Ouvidoria Geral da Saúde pelo telefone 0800 644 4414.

Previous ArticleNext Article
Repórter no Paraná Portal
[post_explorer post_id="404513" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]