Estado reforça atendimento e prevenção a acidentes com águas-vivas

Roger Pereira


Da AEN

A Secretaria de Estado da Saúde e o Corpo de Bombeiros já iniciaram os preparativos para reforçar a estrutura de atendimento a acidentes com águas-vivas no Litoral paranaense. O objetivo é organizar uma rede de retaguarda para dar assistência, caso ocorra aumento no número de casos durante a temporada de verão.

Na temporada 2015/2016, o Litoral do Estado registrou cerca de 14 mil acidentes com águas-vivas. A maioria das ocorrências aconteceu em Matinhos, Pontal do Paraná e Guaratuba.

E acordo com a chefe da Divisão Estadual de Zoonoses e Intoxicações, Tânia Portella, técnicos da Secretaria da Saúde monitoram a situação na costa paranaense. “Até o momento está tudo dentro da normalidade. Pescadores relatam encontrar algumas águas-vivas presas à rede e na areia, mas nada em quantidade fora do comum”, explicou.

De acordo com a diretora da 1ª Regional de Saúde de Paranaguá, Ilda Nagafuti, o Estado também já distribuiu às prefeituras uma série de materiais educativos sobre a prevenção, além de frascos de vinagre para o tratamento de acidentes com águas-vivas. “Esperamos que os veranistas possam aproveitar a praia com tranquilidade e segurança. Mas caso haja algum tipo de surto novamente, estaremos preparados para atender a todos”, assegurou.

Ao todo, o Estado adquiriu em torno de 600 litros de vinagre para abastecer os postos do Corpo de Bombeiros e os prontos-socorros do Litoral. A substância é extremamente eficaz contra a ação do veneno da água-viva e ainda alivia a dor e a queimação causada pelo contato com os tentáculos do animal.

Em pessoas mais sensíveis ou alérgicas, o contato pode causar reações intensas, como náuseas, vômitos ou dificuldade para respirar. Nesses casos, a vítima deve buscar atendimento de saúde imediatamente.

CAPACITAÇÃO – Nesta terça-feira (7), guarda-vidas e profissionais de saúde da região participaram de um curso de atualização sobre animais peçonhentos. A capacitação aconteceu em Matinhos e abordou temas importantes, como biologia animal, medidas de prevenção, protocolos de tratamento e acompanhamento das vítimas de acidentes.

Confira como prevenir e tratar acidentes com águas vivas:

PREVENÇÃO

– Esteja sempre em área protegida por guarda-vidas.

– Pergunte ao bombeiro sobre as condições da água e se há presença de águas-vivas.

– Saia da água imediatamente ao avistar águas-vivas.

– Evite entrar no mar sozinho ou à noite.

– Não toque nos animais, mesmo aqueles que estejam aparentemente mortos na areia da praia.

TRATAMENTO

– Em caso de queimadura, busque atendimento em um posto de guarda-vidas.

– Lave o local com água do mar (nunca lave com água doce ou outra substância, como álcool e urina).

– Não esfregue as mãos na área afetada.

– Aplique vinagre na área atingida para neutralizar ação da toxina.

– Casos mais graves (com grande área corporal atingida e pessoas alérgicas) devem ser encaminhados aos serviços de saúde para tratamento definitivo.

– Em caso de dúvidas, ligue para o telefone 0800 410148 (Centro de Controle de Envenenamentos).

Previous ArticleNext Article
Repórter do Paraná Portal
[post_explorer post_id="402087" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]