Operação Carnaval da PRF foca em embriaguez, ultrapassagens e excesso de velocidade

Andreza Rossini


A Polícia Rodoviária Federal (PRF) lança à zero hora da próxima sexta-feira (24) a Operação Carnaval 2017, em todo o Brasil.

Entre os focos das ações de fiscalização estão o combate à embriaguez ao volante, o controle de velocidade através de equipamentos móveis e a fiscalização de ultrapassagens indevidas.

Com seis dias de duração, a Operação Carnaval termina às 23h59 de quarta-feira (1).

No Paraná, o total de mortes registradas em rodovias federais durante o Carnaval está há dois anos em queda. No Carnaval de 2014, a PRF registrou 26 mortes no estado. Em 2015, foram nove. No ano passado, oito.

Desde 2010, conforme levantamento da PRF, 94 pessoas morreram em feriados prolongados de Carnaval em rodovias federais do Paraná. Foram registrados, em média, 13 mortes a cada feriado.

Metade das oito mortes registradas durante o Carnaval de 2016 no estado foram causadas por ingestão de bebidas alcoólicas. Falta de atenção, velocidade incompatível com a via e falha mecânica foram as causas das outras quatro mortes.

Em pelo menos três dos acidentes houve vítimas que foram ejetadas de seus veículos, o que indica que elas provavelmente não usavam cinto de segurança.

No Carnaval de 2016, os agentes da PRF multaram 139 motoristas dirigindo sob efeito de álcool no estado. O número equivale a quase um flagrante por hora.

Outros 820 motoristas foram autuados por efetuar manobras de ultrapassagem forçada ou em locais proibidos pela sinalização. E 11,1 mil tiveram imagens das placas de seus veículos capturadas por radares portáteis da PRF por transitar em velocidade superior à máxima permitida. A PRF autuou ainda 48 motoristas por transportar crianças sem o uso de cadeirinha, bebê-conforto ou assento de elevação.

Previous ArticleNext Article