Peça de Fernanda Torres fala de empoderamento, sexo e incesto

Francielly Azevedo


O público lotou o Teatro Guaíra, em Curitiba, na noite deste sábado (01), para assistir ao espetáculo “A Casa dos Budas Ditosos”, interpretado por Fernanda Torres, no 26º Festival de Teatro de Curitiba. Durante a peça, a atriz tratou de temas que mexem com os pudores da sociedade.

O cenário é simples, Fernanda permanece sentada o tempo todo em frente a uma espécie de escrivaninha. Apenas alguns objetos estão presentes em cena, entre eles o livro “Nossa Vida Sexual”, de Fritz Khan, e dois Budas Ditosos, estátuas em miniatura de dois budas fazendo sexo.

A obra é baseada no livro de João Ubaldo Ribeiro e foi adaptada pelo diretor Domingos de Oliveira. Na comédia, uma baiana sexagenária detalha as incontáveis experiências sexuais que teve ao longo da vida.

Uma das histórias da personagem envolveu um episódio de incesto entre irmãos. A abordagem cômica convidou a plateia a reflexão sobre o que é considerado socialmente e culturalmente correto.

Um dos temas do Festival neste ano é o empoderamento feminino. E o texto aborda exatamente isso. Do início ao fim o roteiro debate o direito da mulher escolher o que fazer com os desejos e com o corpo dela.

A peça já foi assistida por mais de 700 mil espectadores em todo o país, além disso contou com uma temporada em Portugal.

Previous ArticleNext Article
Jornalista, formada pela Universidade Tuiuti do Paraná. Tem passagens pela TV Educativa, TV Assembleia, TV Transamérica, CATVE, Rádio Iguassu e Folha de Londrina. Atualmente trabalha no Paraná Portal e na Rádio CBN.
[post_explorer post_id="422578" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]