Mate-experience traz tendências e inovação da cadeia da erva-mate 

Martha Feldens

Região Sul paranaense é a maior produtora e tem a única Indicação Geográfica para a erva-mate no Brasil
erva-mate tem evento online

O “Mate Experience”, evento com transmissão online nos dias 16 e 17 de dezembro, vai apresentar tendências e inovação na cadeia produtiva da erva-mate. Além disso, vai trazer aspectos da gastronomia e do turismo focados na cultura da planta na região Sul do Paraná. O evento é promovido pelo Conselho Gestor da Erva Mate do Vale do Iguaçu (Cogemate), o Sebrae/PR e a região turística Sul do Paraná.

 

Haverá palestras com 28 especialistas. Para os apreciadores de erva-mate, serão apresentadas novidades na culinária, na saúde e bem-estar, em intervenções artísticas e ainda em dicas práticas de como utilizar a erva-mate para além do chimarrão e do chá. A participação é gratuita e as inscrições podem ser feitas no site oficial (www.matexp.com.br).

 

O  presidente do Cogemate e produtor de erva-mate em Bituruna, Naldo Vaz, diz que o  evento pretende valorizar o produto do Paraná, que tem características únicas.

 

“O Sul do Paraná tem um relevo montanhoso e a genética da erva-mate produzida na região é de plantas com sabor suave, bem ao gosto do brasileiro”, diz Naldo.

 

O presidente do Cogemate destaca ainda outros aspectos encontrados apenas nos municípios sul-paranaenses. Aqui entram  a Indicação Geográfica São Matheus, e a maior produção da planta de forma agroecológica.

 

Apelo ambiental e boas práticas

 

“Queremos defender o que temos, produto oriundo da floresta e que faz bem para a saúde. Estamos trabalhando a cadeia produtiva do Paraná, fomentando novos negócios e instigando os consumidores a experimentarem a erva-mate com apelo ambiental e boas práticas”.

 

Ele ainda cita os dados econômicos. Segundo o Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná/Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Paraná (IDR/Seab), o estado tem 34 mil produtores e 111 indústrias. O Sul do Paraná conta com 14 mil produtores e 47 indústrias.

 

O Paraná produz 55% da produção nacional em 151 municípios, somando 510 mil toneladas/ano. Os nove municípios do Sul do Paraná são responsáveis por 65% da produção, com 320 mil toneladas/ano.

 

A erva-mate além do chimarrão

Para Alyne Chicocki, consultora do Sebrae/PR, o Mate Experience deve desmistificar o uso da erva-mate apenas para o chimarrão.

 

“Há diversas formas de consumir a erva-mate, seja em chás, como ingrediente na culinária e até como matéria prima para a produção de cosméticos. Tudo isso agregado deve posicionar a região Sul do Paraná como o produtor da melhor erva-mate, além da posição que já ocupa pela quantidade produzida”, diz.

 

A vice-presidente da Associação de Turismo e Meio Ambiente do Vale do Iguaçu (Atema), Daiane Scolaro, ressalta o desejo dos organizadores de mostrar a influência da erva-mate na geração de riquezas, de empregos e na cultura regional.

 

“Para o setor de turismo, a expectativa é de atrair visitantes para região, que venham conhecer nossos atrativos, roteiros, eventos. Despertar o interesse de conhecer a cadeia produtiva da erva-mate, desde os ervais lá no campo, até o processamento nas ervateiras, e que adquiram os produtos da erva-mate regional”, explica Daiane.

 

O Mate Experience terá quadros de gastronomia, com receitas surpreendentes; momentos de bem-estar que vão mostrar como a erva-mate está sendo usada na beleza e saúde; e quadro com curiosidades da erva-mate ao longo da história do Brasil, com o jornalista e escritor Eduardo Bueno, o Peninha. A programação começa às 18h15 de 16 de dezembro, com o Mate Poético: minutos de inspiração, com Nuno Arcanjo, e vai até às 22h30 do dia 17. A programação completa está disponível no site oficial.

 

Nutrientes da erva-mate

 

A erva-mate (Ilex paraguariensis) contém vários nutrientes benéficos, segundo recentes pesquisas:

Xantinas – esses compostos atuam como estimulantes e incluem a cafeína e a teobromina, que também são encontrados no café e no chocolate;

Derivados de cafeoil –  esses compostos são os principais antioxidantes da erva-mate;

Saponinas – compostos amargos que têm certas propriedades anti-inflamatórias e ajudam a reduzir o colesterol;

Polifenóis – grande grupo de antioxidantes, associados a um menor risco de desenvolvimento de várias doenças.

 

Nas redes sociais

Confira mais sobre o Mate Experience no Instagram (www.instagram.com/mate.experience) e Facebook (www.facebook.com/mate.experience).

 

Leia também: Tarifa Rural Noturna será mantida com 60% de desconto na energia elétrica

Previous ArticleNext Article