Curitiba libera festas para até 300 pessoas e põe fim ao toque de recolher

Redação

covic incidência casos curitiba bairro

A Prefeitura de Curitiba flexibilizou as medidas restritivas no combate à pandemia da covid-19 nesta quarta-feira (28). Ainda sob bandeira amarela, o funcionamento das atividades sem restrições de horários, além de outras medidas menos restritivas, como o fim do toque de recolher e a ampliação de público para 300 pessoas em festas e reuniões passam a vigorar na Capital.

Conforme a prefeitura, a decisão pela manutenção da bandeira amarela pela quarta semana consecutiva e o relaxamento das medidas restritivas foi tomada pelo Comitê de Técnica e Ética Médica da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) após avaliação positiva dos indicadores. A cidade mantém a nota 1,7, índice atingido pela primeira vez no dia 7 de julho.

As novas regras estarão no Decreto Municipal 1.210, que será publicado ainda hoje. A normativa começa a valer a partir da publicação e terá duração de três semanas, até o dia 18 de agosto.

“Nós entendemos que após 21 dias de estabilidade da nota e redução gradativa dos indicadores, podemos dar um passo à frente e diminuir as restrições de funcionamento das atividades”, avaliou a secretária municipal da saúde, Márcia Huçulak.

O QUE MUDA COM O NOVO DECRETO

No novo decreto da Prefeitura de Curitiba, menos restritivo, permite o funcionamento das atividades sem restrições de horários para abertura e fechamento, desde que seguidos os protocolos específicos de controle da pandemia.

Feiras de varejo e feirões podem voltar a ser realizados seguindo protocolos específicos e limitação de fluxo de pessoas.

Também houve a liberação de consumo de bebidas alcoólicas nas feiras de artesanato e livres, porém trata-se de uma exceção para esses espaços: o consumo de bebidas alcóolicas em demais locais públicos continua proibido.

O documento também libera a ampliação de público para casas de festas e recepções, que antes era de 50 pessoas e agora passou para, no máximo, 300 pessoas.

Essa ampliação também vale para eventos corporativos, que antes podiam receber até 100 pessoas. A limitação máxima, agora de 300 pessoas, deve respeitar a regra de 50% da ocupação do local. Com isso, só poderão receber o limite máximo de pessoas os espaços com capacidade de público acima de 600 pessoas.

FIM DO TOQUE DE RECOLHER

Adotado no fim de 2020 como medida para reduzir a circulação de pessoas e os traumas por acidentes e violências nas ruas, dando fôlego para os serviços de saúde se concentrarem no acolhimento aos pacientes da covid-19, o toque de recolher chega ao fim nesta quarta-feira (28) em Curitiba.

A Prefeitura de Curitiba creditou o fim do toque de recolher à melhora expressiva no sistema de resposta hospitalar da Capital.

A taxa de ocupações dos leitos de UTI exclusivos para covid-19 segue em queda, mesmo com a desativação de leitos, e está em 65% hoje. O número de pessoas internadas em leitos clínicos também diminuiu, na semana anterior eram 323 pessoas internadas e hoje são 290.

O número de casos ativos também segue caindo, segundo o último boletim diário. Nesta terça-feira havia 6.718 pessoas na fase ativa da doença, uma queda de 5,9% em relação há 14 dias. O número indica a quantidade de pessoas com capacidade de transmissão do vírus. Já a média móvel de novos casos nos últimos sete dias está em 474, uma diminuição de 36,5% em relação há 14 dias.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="779041" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]