Índice de isolamento social volta a ultrapassar 50% no Paraná

Redação

Covid-19: Curitiba ultrapassa a marca de 30 mil contaminados

O índice de isolamento social ultrapassou 50% pela primeira vez desde agosto no último domingo (6) no Paraná, em reflexo das medidas adotadas no estado para controlar a circulação do novo coronavírus.

Segundo levantamento da empresa In Loco, que utiliza dados anônimos de localização, o Paraná atingiu 56% de isolamento, terceiro melhor índice do País, atrás apenas de Santa Catarina e Acre. No sábado, o número foi de 42,6%.

A média do Brasil no domingo foi de 49,1% – apenas sete estados ultrapassaram 50% de isolamento social. A última vez que o Paraná atingiu mais da metade da população em casa foi em 16 de agosto, há três meses e meio, com 53,8%.

O auge do isolamento social no estado aconteceu em 22 de março, ainda no início da pandemia da covid-19 e quando as primeiras medidas de controle de circulação foram estabelecidas, quando o índice chegou a 65,5%.

Desde então o isolamento vem apresentando queda no Paraná e chegou a 42,2% no dia 15 de novembro, data das eleições de primeiro turno e feriado da Proclamação da República.

ISOLAMENTO SOCIAL IMPACTA NOS SERVIÇOS DE SAÚDE

Segundo levantamento da Secretaria Estadual da Saúde (Sesa), os atendimentos do Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate), focados em situações graves, tiveram redução de 15% no último fim de semana (5 e 6) em Curitiba e Região Metropolitana, área mais populosa do estado.

Os atendimentos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), de casos mais moderados, tiveram redução de 32%. A média de queda foi de 20,4%, segundo a Sesa. Os números levam em conta acionamentos, e não pessoas que procuraram diretamente os hospitais ou Unidades de Pronto Atendimento (UPAs).

PARANÁ ESTABELECE MEDIDAS MAIS RESTRITIVAS CONTRA A COVID-19

O Paraná ampliou na semana passada as medidas restritivas para evitar a propagação da Covid-19 e conter o aumento das infecções no Paraná. O decreto 6.294/2020 proíbe confraternizações e eventos presenciais que causem aglomerações com grupos de mais de 10 pessoas, e a comercialização e consumo em vias e espaços públicos de bebidas alcoólicas das 23 horas às 5 horas. A decisão acompanha o impedimento provisório da circulação de pessoas no mesmo período.

Na última segunda-feira (7), o estado contabilizou 2.706 novos casos de covid-19 e alcançou a marca de 300 mil infectados pelo coronavírus.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="733077" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]