Ulisses Maia fala em boicote da Sesa a Maringá na vacina. Secretaria responde

Redação

Ulisses maia boicote vacina Maringá

O prefeito de Maringá, Ulisses Maia, queixou-se neste sábado (7) por meio de seu perfil no Facebook da distribuição de doses de vacina contra a Covid-19 pela Sesa (Secretaria Estadual da Saúde). Maia acusou a secretaria de “boicote” à cidade. Na manhã deste domingo, a Sesa respondeu por meio de nota, negando a alegação do prefeito.

Veja abaixo a íntegra tanto da declaração de Olisses Maia como da resposta da secretaria da Saúde.

Ulisses Maia fala em boicote a Maringá no Facebook

“Desde que Maringá avançou na vacinação, por eficiência e não por receber doses a mais, a Secretaria de Estado da Saúde do Paraná vem boicotando a cidade. Ontem chegaram para Maringá 3.798 doses, o que equivale a 30% do que chegou para a regional, sendo que Maringá tem mais de 50% da população da regional. Provando o boicote. É lamentável. As novas doses (5.728) que ainda receberemos também corresponde a 38%.

Mais uma retenção indevida de vacinas para Maringá. Estamos tomando todas as providências para que a Secretaria Estadual faça a distribuição proporcional do que recebe do Ministério da Saúde. A população pode ter certeza de que estou fazendo tudo e farei muito mais para não permitir essa discriminação com as pessoas de nossa cidade.”

Ulisses Maia fala em boicote a maringá
Reprodução Facebook

Nota da Secretaria da Saúde

“Nenhum município foi ou está sendo prejudicado na distribuição das vacinas. Muito pelo contrário. Cada municipio, pela sua característica populacional, e seguindo o Plano Nacional de Imunização, conforme os grupos prioritários, que recebeu dose carimbada pelo Ministério da Saúde, já teve a devida equalização proporcional para seguir na vacinação por idade. Com isso, a Sesa equilibrou a distribuição. Isso faz com que todos os municípios caminhem juntos para que 80% dos paranaenses estejam vacinados em agosto e 100% em setembro com a primeira dose.

O municipio de Maringá recebeu 78% das doses distribuídas, vacinou 76,38% da população com uma dose ou dose única. A média estadual está em 75% na distribuição e com 73,59% de aplicação.

O Paraná é por inteiro, sem divisões ou narrativas segregadoras, e tem sido tratado nessa perspectiva na campanha de vacinação, com atenção e olhar sensível para todos os municípios de forma indistinta, inclusive com a validação pelo Tribunal de Contas do Estado acerca do método de divisão das doses.

Neste momento de evolução positiva da vacinação, não há espaços para bravatas ou arroubos políticos.”

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="781676" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]