Variante brasileira: Paraná confirma cinco casos da P1

Redação

Variante brasileira tem 5 casos confirmados no Paraná

Cinco casos de pessoas contaminadas com a variante brasileira do coronavírus (P1) foram confirmados pela Secretaria de Estado da Saúde na manhã desta quarta-feira (17). A Sesa foi comunicada da confirmação pela Fiocruz/RJ, no final da tarde de terça-feira.  Os casos, segundo o comunicado da Sesa, são importados, são pessoas vindas de Manaus. Quatro passaram por atendimento em Curitiba e uma pessoa em Campo Largo.

Ao receber a comunicação, via Lacen – Laboratório Central do Estado, a secretaria estadual repassou a informação às secretarias municipais de saúde e instituições  que participaram do atendimento a esses pacientes. Assim, foram tomadas medidas preventivas, como rastreamento de possíveis novos infectados e acompanhamento da situação.

Na terça-feira à noite, o histórico dos casos foi apurado em conjunto com a Sesa, Lacen e secretarias municipais.

Segundo a Sesa, ainda não há transmissão local. Até o momento, o Lacen já enviou 28 amostras positivas para a Covid-19 à Foicruz, que é o laboratório nacional responsável pelos exames de sequenciamento genético das amostras de possíveis casos de contaminação pela variante. Das 28 amostras encaminhadas positivas, cinco foram confirmadas com a nova cepa. Outras 70 estão em análise.

Os pacientes com infecção confirmada da variante brasileira foram atendidas, já passaram pelo período de isolamento e passam bem.

Quem são os infectados pela variante brasileira:

  • – homem, 47 anos, vindo de Manaus, voo comercial no dia 17/01, atendido inicialmente na UPA Campo Comprido, foi internado em 18/01, com internação no IMCP, e alta no dia 23/01 e já retornou para Manaus;
  • – mulher, 73 anos, vinda de Manaus, voo comercial no dia 17/01, atendida no INC, foi internada em 17/01 com alta no dia 28/01. Paciente segue em Curitiba para investigação de outros problemas de saúde;
  • – homem, 68 anos, vindo de Manaus, voo comercial, no dia 17/01, atendido no dia 17/01 na UPA do Campo Comprido; segue sendo acompanhado por infectologista rede privada em teleconsulta;
  • – mulher, 56 anos, vinda de Manaus, voo comercial no dia 21/01, atendida no dia 17/01, atendida na UPA Campo Comprido, segue acompanhada por infectologista rede privada em teleconsulta
  • – homem, 22 anos, vindo de Manaus, no dia 18/01, foi atendido no Hospital do Rocio, em Campo Largo e teve alta no dia 25 de janeiro.

 

O Paraná é o 13º estado a apresentar casos confirmados de infecção pela variante brasileira P1.

 

Estado está atento, garante secretário

“O Estado está atento a esta investigação; o Lacen e a Vigilância Epidemiológica da Sesa vêm fazendo um trabalho grandioso, seguindo os padrões implantados pelo Ministério da Saúde e pelo COE Paraná, e já estabelecidos em notas técnicas (Nota Técnica do MS nº 59/2021 e Nota Orientativa do COE 01/2021). Reafirmo, com a chegada da variante ao Paraná, é fundamental que as pessoas continuem com as medidas de cuidado, etiqueta respiratória, higienização das mãos. Mas principalmente, evitem aglomerações, pois esta nova cepa se mostrou ainda mais transmissível”, disse o secretário da Saúde, Beto Preto.

Ainda pela manhã desta quarta-feira (17) , a Sesa fez uma reunião com o Ministério da Saúde, representantes da Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Curitiba e direção do Laboratório Central do Estado (Lacen) para discussão dos casos confirmados e implantação de medidas preventivas de investigação.

 

Leia também: Greca envia carta a Bolsonaro pedindo mais doses da vacina contra a Covid-19

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="745938" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]