Alberto Valentim coloca conquista do Athletico como dia mais feliz de sua carreira

UOL/Folhapress

Athletico Alberto Valentim entrevista título Sul-Americana

O técnico Alberto Valentim comandou o Athletico somente em uma partida na Sul-Americana. No entanto, segundo o técnico, a vitória por 1 a 0 sobre o Bragantino na final marcou este sábado (20) como o dia mais feliz de sua vida profissional.

“Sempre falei que era um sonho voltar como treinador, tive uma passagem muito legal como atleta nos anos 90 e depois encerrando minha carreira em 2009. Tive o sonho de treinar o time um dia. Saí em dezembro de 2013 e demorou oito anos para voltar Era um sonho ser campeão aqui, não adiantava trabalhar sem ganhar nada.

Profissionalmente, é o dia mais feliz da minha carreira. Agradeço as pessoas que entraram em contato comigo para eu vir para cá e aos atletas todos pela oportunidade de realizar esse sonho de ser campeão aqui”, declarou na coletiva após a conquista do título no Centenário, em Montevidéu.

Valentim também falou sobre a temporada que viveu. Depois de vencer o Campeonato Mato-grossense de forma invicta, o treinador foi demitido do Cuiabá e ficou parado até acertar seu retorno ao time paranaense no dia 1º de outubro.

“Tive um começo de ano muito bom, fui campeão invicto no Cuiabá, mas depois tive uma saída conturbada por algumas coisas que saíram e umas declarações do presidente do clube. Foi uma porrada muito grande que tomei, passei um período difícil em casa. Mas hoje é um dia de comemorar. É uma vitória minha, no sentido de ter a oportunidade de vir para cá. Quando falei a primeira vez com o Autuori, fiquei extremamente feliz e externei isso. É um dia muito especial, o mais feliz como falei”, declarou.

CONFIRA OUTROS PONTOS DA COLETIVA DE ALBERTO VALENTIM, TÉCNICO DO ATHLETICO

ANÁLISE DO ADVERSÁRIO

Passamos o máximo de informação do Bragantino aos atletas, aproveitando esses últimos dias que tivemos de treino. Eles recebem também informações individuais, além do trabalho em campo, na prática dentro dos treinamentos. Eu sempre fui muito transparente, que eu iria apenas dar continuidade ao que vinha sendo feito. O Athletico vinha de um ótimo trabalho, os jogadores junto com o Paulo [Autuori] chegaram na final. Vim para somar, em todos os clubes que trabalhei sempre dividi muito com a comissão técnica para ver o que seria melhor. É um título muito importante e todos estão de parabéns.

COMEÇA A PENSAR NA COPA DO BRASIL?

Hoje e amanha vamos comemorar para caramba. Depois vamos focar no Brasileiro, pois a Copa do Brasil ainda está muito distante. A partir de segunda vamos trabalhar forte para esse jogo difícil contra o São Paulo no Morumbi.

CRÍTICAS DA TORCIDA NA CHEGADA

Depois de muito tempo sem a presença do torcedor na Arena, tivemos um revés e a substituição não agrada o torcedor algumas vezes. Mas o importante é que vou errar, vou acertar, mas sempre faço as coisas pensando no grupo, nunca pensando em mim. Eu nunca vou me proteger em relação a uma troca. Entendendo perfeitamente a insatisfação da torcida quando o time não ganha.

FORMAÇÃO COM TRÊS ZAGUEIROS

Quando cheguei aqui já estava com esse desenho tático. Obedecendo muito os conceitos, a gente acabou continuando com o esquema. Muito legal, pois estava bem definido as obrigações táticas nas fase ofensiva e defensiva. A gente ia mostrando aos jogadores para que as coisas acontecessem. Massacramos eles com vídeos, para mostrar também o que devia ser repetido.

FOI UMA ATUAÇÃO PERFEITA?

Detalhes são muito importantes em uma decisão. A fase defensiva, principalmente em um jogo decisivo e único é muito importante. Os jogadores foram muito bem nesse quesito. Fizemos um jogo perfeito, ou quase, defensivamente.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="804962" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]