Athletico: Valentim lamenta gol sofrido no fim e vê "decisão aberta" na Recopa

O técnico Alberto Valentim lamentou o gol sofrido praticamente no último lance no empate do Athletico com o Palmeiras em 2 a 2, pelo primeiro jogo da Recopa

Pedro Melo - 24 de fevereiro de 2022, 11:50

O técnico Alberto Valentim lamentou o gol sofrido praticamente no último lance no empate do Athletico com o Palmeiras em 2 a 2, pelo primeiro jogo da Recopa, e admitiu o cansaço dos jogadores durante a partida.

Como iniciou a pré-temporada depois e não pôde inscrever todo o elenco principal no Campeonato Paranaense, o Athletico disputou apenas duas partidas oficiais antes da Recopa. Enquanto isso, o Palmeiras retornou as atividades mais cedo e até já disputou o Mundial de Clubes.

Por isso, Valentim quer aproveitar a semana cheia para recuperar os jogadores e entrar forte fisicamente no segundo jogo da decisão. "Estamos muito no começo, mas não tem desculpa, não tem álibi. Fizemos menos partidas oficiais que o Palmeiras, começamos a preparação um pouco depois. Mas fisicamente eu gostei. Lógico que no final alguns jogadores pediram substituição, mas não tinha como trocar todos. Com essa semana cheia estavam agora, vamos forte fisicamente também. A decisão está aberta para que a gente busque esse título lá em São Paulo", comentou.

ATHLETICO MUDOU ESQUEMA E COLOCOU JOVEM ATACANTE COMO TITULAR NA RECOPA

A escalação do Athletico teve algumas novidades. O treinador mudou o esquema tático e reforçou o meio-campo com a entrada de Hugo Moura no lugar de um atacante. Apesar de ter mais um volante com estilo mais marcador, o Rubro-Negro se mostrou forte ofensivamente.

"Gostei do jogo, da nossa fase ofensiva. O time não teve pressa, procurou fazer posse até o momento certo de verticalizar, encaixar uma bola em profundidade. Algumas jogadas saíram. Vamos observar, ver os ajustes que têm que ser feitos. E o que podemos repetir para o jogo em São Paulo", disse Valentim.

Já o atacante Rômulo, que ainda não tinha jogado com o time principal em 2022, foi o titular após a lesão de Pablo. "Nós tínhamos treinado também o Reinaldo, que machucou o joelho, o próprio Bissoli e o Julimar, que foi positivado para Covid. O Rômulo já vinha jogando, com ritmo, marcou três gols no último jogo. Ele nos ajudou. O jogador precisa estar pronto, porque o futebol é muito dinâmico para quando for chamado em causa", explicou o técnico.

Athletico e Palmeiras voltam a se enfrentar na próxima quarta-feira (02), às 21h30, no Allianz Parque, em São Paulo. O vencedor da partida no tempo normal garante o título inédito da Recopa. Em caso de novo empate, a decisão vai para a prorrogação.