Receitas veganas para o Natal e Ano Novo

 A Mercy For Animals (MFA), uma das maiores organizações não-governamentais do mundo voltada para a proteção e defesa do..

Eduardo Sganzerla - 22 de dezembro de 2021, 06:30

 A Mercy For Animals (MFA), uma das maiores organizações não-governamentais do mundo voltada para a proteção e defesa dos animais explorados para consumo, lançou um e-book especial com 12 receitas com sugestões de receitas para o Natal e o Ano Novo livres de produtos de origem animal. “A ceia vegana é deliciosa e saudável”, diz a nutricionista Bruna Nascimento, consultora em alimentação vegetariana da MFA, que preparou essas receitas exclusivas.

“Além de muito fáceis de fazer, as sugestões de entrada, prato principal e sobremesa levam ingredientes fresquinhos, naturais e de baixo custo”, diz ela. Destacamos o cuscuz marroquino, com "bacon" de coco, tâmaras e damasco; a quiche de brócolis com alho poró; o bobó de cogumelos; e o crumble de maçã.

Ceia vegana oferece muitas alternativas

Para quem está acostumado a consumir proteína animal, especialmente nas festas de fim de ano, esta é uma proposta diferente e desafiadora. Afinal, temos que respeitar todos os movimentos e tendências que buscam, de uma forma ou outra, protege a vida animal, a natureza e a saúde humana.

“Cada receita também conta com dicas de ingredientes para adicionar ou substituir. As sugestões são perfeitas, não só para quem busca diminuir ou eliminar o consumo de proteína animal, mas também para quem é intolerante ao glúten ou está em busca de receitas mais saudáveis e nutritivas”, afirma a nutricionista.

 “É muito mais do que só comida saborosa”

Outra organização não governamental, Sinergia Animal, que também opera no Brasil e em outros países da América Latina e do Sudeste Asiático, lançou da mesma forma um novo livro de receitas veganas para as festas de fim de ano. O e-book está disponível para download gratuito pelo site da organização e contém nove receitas vegetais e dicas para veganos, “para quem for recebê-los em casa ou para aqueles que desejam experimentar pela primeira vez uma celebração de fim de ano livre de crueldade e mais saudável”, diz Aline Baroni, diretora de Comunicação da Sinergia Animal. “Mas é muito mais do que só comida saborosa. É uma ferramenta poderosa para inspirar nossa sociedade a se comprometer com o verdadeiro espírito de Natal e Ano Novo”, acrescenta.

A ONG realizou parceria com influenciadores e blogueiros como Olives For Dinner, Healthy Little Vittles, Danza de Fogones, Mira Weiner e Maca Bites para elaborar dicas sobre como montar a melhor tábua de aperitivos veganos, entradas, acompanhamentos e pratos principais. A exemplo de seitan bourguignon, nhoque de abóbora e sobremesas como panacota com coulis de morango, informa a diretora. “Sabemos que a construção de um mundo mais justo com os animais, os humanos e o meio ambiente é crucial; e, por isso, criamos este livro com receitas veganas deliciosas que impressionará qualquer convidado com seus novos sabores”, diz Aline. “Mas é muito mais do que só comida saborosa. É uma ferramenta poderosa para inspirar nossa sociedade a se comprometer com o verdadeiro espírito de Natal e Ano Novo”, acrescenta.

Segundo Aline Baroni, um estudo sobre veganismo publicado em 2018 descobriu que eliminar produtos de origem animal da dieta reduz drasticamente o impacto individual nas emissões de gases de efeito estufa, na acidificação dos oceanos e no uso de terras e água. O relatório indica que 83% das terras agricultáveis são utilizadas para a pecuária, que produz apenas 18% das calorias alimentares e 37% das proteínas consumidas globalmente. “A crise climática é iminente e nós precisamos parar de consumir produtos de origem animal, que são, de longe, os alimentos que mais poluem e desperdiçam recursos. Se não fizermos o melhor que podemos agora, especialistas temem que possa ser tarde demais”, explica Baroni.

Leia: Ceia de Natal em época de crise. Veja as receitas

Leia: Ucranianos mantêm viva tradição do Natal. Veja receitas

Leia: Polenta, história e identidade cultural. Veja receita

 

Esta coluna voltará a ser publicada no início de fevereiro.