Dia da Mulher Médica é celebrado nesta quinta-feira (3)

Confira mais sobre a data e confira as primeiras mulheres médicas da história do Brasil e do Paraná, além de saber como surgiu.

Redação - 03 de fevereiro de 2022, 17:16

Foto: Pixabay
Foto: Pixabay

A data foi criada em homenagem ao dia do nascimento em 3 de fevereiro de 1821 de  Elizabeth Blackwell em Bristol-Inglaterra,  primeira mulher a conseguir ser médica nos Estados Unidos e em todo o mundo.

Dez universidades rejeitaram seu pedido até ser admitida no Geneva Medical College (NY) e, em 11 de janeiro de 1849, tornou-se a primeira mulher a receber um titulo de medicina. Pioneira em promover a entrada de mais mulheres na medicina nos Estados Unidos, foi também uma reformista e abolicionista. Ela foi para Paris onde trabalhou na maternidade. Quando tratava de uma criança, uma secreção purulenta espirrou no seu olho esquerdo deixando-a cega. Logo depois, foi para a Inglaterra.

Sua irmã, Emily, foi a terceira mulher a se formar em medicina nos Estados Unidos.
Quando retornou para os Estados Unidos, fundou com a irmã Emily, uma escola de enfermagem para as mulheres.

Depois da guerra, em 1868 fundou uma Universidade Médica da Mulher e no ano seguinte foi para a Inglaterra onde ela foi professora de ginecologia até sua aposentadoria em 1907.

No Brasil, uma gaúcha nascida em São Pedro do Rio Grande, Rita Lobato Velho Lopes, foi a primeira mulher brasileira formada em medicina. No Paraná, Maria Falce de Macedo (1897), que nasceu em Curitiba, graduou-se em medicina em 1919.