Laboratório da UEL vai fazer testes de DNA gratuitos

Redação

Testes de DNA gratuitos na UEL

Um termo de cooperação técnica entre o governo do estado e o Tribunal de Justiça vai levar a crianças e adolescentes beneficiários da Justiça gratuita ou da assistência judiciária o acesso a exames para a comprovação de paternidade. Os exames  serão feitos pelo Laboratório de Genética Humana da Universidade Estadual de Londrina (UEL). O laboratório da UEL vai fazer testes de DNA gratuitos.  Para isso, foi firmada uma parceria que envolve onze instituições públicas do estado.

O laboratório da UEL deverá processar cerca de mil exames por ano, estimativa baseada no atual número de pedidos represados na Justiça. Para isso, o Fundo da Infância e Adolescência (FIA), administrado pelo Cedca-PR, vai repassar R$ 1,1 milhão por ano nos próximos quatro anos, ao menos.

O dinheiro servirá para comprar os insumos usados nos testes de DNA. A coleta dos materiais genéticos vai ser feita nos 399 municípios paranaenses. As amostras serão recolhidas aos laboratórios Polícia Científica.

“Todo cidadão tem o direito de ter na sua certidão de nascimento o nome do pai e da mãe, muitos jovens passam a vida sem saber sua filiação”, disse o governador Ratinho Junior durante o ato de assinatura do termo de cooperação.

O presidente do TJPR, Adalberto Xisto Pereira, disse que a parceria atende ao princípio constitucional de garantia da dignidade humana e ao direito de cada cidadão de conhecer a sua filiação. “Há vários processos na Justiça e muitas pessoas não têm condições de arcar com o custo do exame de DNA. Com este convênio, todos poderão ter acesso ao teste”.

Laboratório de DNA da UEL tem recursos do FIA

O Laboratório de Genética Humana da UEL foi implantado há 11 anos e recebeu recursos do FIA. Além da pesquisa genética da universidade e dos exames de DNA, a unidade é voltada para a identificação de casos de polimorfismo em crianças e adolescentes (doenças que aparecem como consequências de variações genéticas).

Além da UEL, Cedca, Polícia Científica e Fundação Araucária, as Secretarias de Estado da Justiça, Família e Trabalho; da Saúde; e da Segurança Pública, a Superintendência Geral da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior; a Casa Civil; o Ministério Público do Paraná; e o Tribunal de Justiça do Paraná estão envolvidos no projeto.

O DNA (Ácido Desoxirribonucleico) é uma molécula presente no núcleo das células de todos os seres vivos e que carrega toda a informação genética de um organismo. Com a análise do DNA, é possível verificar o grau de parentesco entre a pessoa e o seu suposto pai.

Esse exame pode ser feito durante a gravidez ou após o nascimento por meio da análise do sangue, saliva ou fios de cabelo da mãe, do filho e do suposto pai.

Leia também: Colégio cívico-militar: 19 escolas seguem em consulta pública para implantação no Paraná

Previous ArticleNext Article