hidroxicloroquina, brasil, bolsonaro, índia, jair bolsonaro, coronavírus, covid-19

Brasil pede apoio da Índia para produzir hidroxicloroquina

O presidente Jair Bolsonaro pediu hoje (4) ao primeiro-ministro Índia, Narendra Modi, o apoio do governo indiano para que o Brasil continue recebendo os produtos farmacêuticos necessários à produção da hidroxicloroquina.

Indicada para o tratamento e prevenção da malária e de outras doenças, como o lúpus, a hidroxicloroquina vem sendo testada em pacientes com o novo coronavírus em vários países, inclusive no Brasil.

Importante produtora de insumos para remédios e principal fornecedora mundial de medicamentos genéricos, a Índia restringiu a exportação de ingredientes farmacêuticos em meio à crise que motivou a Organização Mundial de Saúde (OMS) a decretar pandemia.

“Neste sábado, em contato com o primeiro-ministro da Índia, solicitei apoio na continuidade do fornecimento de insumos farmacêuticos para a produção da hidroxicloroquina”, escreveu o presidente no seu perfil pessoal no twitter. “Não mediremos esforços para salvar vidas”, acrescentou.

Também no Twitter, o primeiro-ministro indiano afirmou ter tido uma “conversa produtiva” com Bolsonaro sobre “como Índia e Brasil podem unir forças contra a pandemia de covid-19”. Modi também revelou que, mais cedo, conversou por telefone com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. “Tivemos uma boa discussão e concordamos que Índia e Estados Unidos devem unir suas forças para combater à covid-19.”

Na semana passada, o governo federal zerou o imposto de importação cobrado de medicamentos como a cloroquina – e seu derivado, a hidroxicloroquina – e a azitromicina para uso exclusivo em hospitais, em casos de pacientes em estado crítico, com o objetivo de facilitar o combate da doença.

Até a tarde desta sexta-feira (3), o Brasil já registrava 9.056 casos confirmados da doença e 359 mortes, segundo o Ministério da Saúde. Em todo o mundo, até esta manhã, a doença já matou a 60.887 pessoas, de acordo com levantamento da Universidade Johns Hopkin.

BRASIL: REPATRIAÇÃO

Durante a teleconferência, Bolsonaro estava acompanhado de assessores e do ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, que também participou da conversa. Bolsonaro e Araújo também comentaram, entre si, das medidas de ajuda aos brasileiros retidos em outro países devido à crise do novo coronavírus.

Mais cedo, o presidente já tinha compartilhado em sua conta pessoal no Twitter um vídeo divulgado há alguns dias, no qual brasileiros prestes a embarcar em voos disponibilizados pelo governo brasileiro agradecem o auxílio do Itamaraty para que pudessem regressar ao Brasil.

“O Itamaraty tem agido para trazer [de volta ao país] milhares de brasileiros que ficaram isolados em outros países”, escreveu o presidente.

Também no Twitter, o chanceler brasileiro agradeceu o reconhecimento presidencial ao trabalho dos servidores do Itamaraty. “Prosseguimos com total empenho no esforço de repatriação e em todas as tarefas que o senhor nos confiar em benefício dos brasileiros.”

De acordo com a assessoria do ministério, até ontem (3), cerca de 10.500 pessoas já tinham sido repatriadas com a ajuda dos servidores de embaixadas e consulados brasileiros.

O Itamaraty vem pedindo aos brasileiros que residem em outros países ou foram surpreendidos durante viagem ao exterior que mantenham-se informados das ações de ajuda por meio dos sites e das páginas oficiais que as embaixadas e consulados mantém em redes sociais.

Brasileiros que precisem de ajuda no exterior devem preencher o formulário disponível neste link. Já os telefones de emergência das embaixadas e consulados podem ser consultados no portal consular.

morte, morre, coronavírus, covid-19, cianorte, paraná, noroeste, londrina, campo mourão, cascavel, maringá, sesa, secretaria estadual da saúde

Coronavírus: idoso morre em Cianorte e Paraná registra 6ª vítima da Covid-19

Um idoso de 80 anos morreu por complicações relacionadas ao coronavírus em Cianorte, na região noroeste do Paraná. Ele é a sexta vítima da Covid-19 no estado.

A informação foi confirmada pela Prefeitura de Cianorte na manhã deste sábado (04). O idoso de 80 anos morreu na sexta-feira (03).

O paciente estava internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) da Santa Casa de Cianorte.

De acordo com a família do idoso, o homem de 80 anos realizou um cruzeiro nacional entre os dias 9 e 13 de março, onde provavelmente contraiu o coronavírus.

6ª VÍTIMA DO CORONAVÍRUS NO PARANÁ

O idoso de 80 anos que morreu em Cianorte, na região noroeste, é a sexta vítima fatal da Covid-19 no Paraná.

Ontem (03), a Sesa (Secretaria de Estado da Saúde) havia atualizado para cinco o número de mortes causadas pelo novo coronavírus.

Um homem de 37 anos morreu em Londrina, na região norte, e tornou-se o mais jovem a morrer por complicações da Covid-19. Hipertenso, ele estava internado desde 26 de março.

Na última terça-feira (31), morreu um homem de 72 anos, morador de Campo Mourão, no centro-oeste. O exame dele confirmou que ele estava infectado pelo novo coronavírus.

Um dia antes, na segunda-feira (30), outra morte pela Covid-19 havia sido confirmada em Cascavel, na região oeste.

Os primeiros registros fatais do novo coronavírus no Paraná foram registrados em Maringá, na região norte. Duas mortes foram confirmadas no dia 27 de março.

brasil, imposto, tarifa, taxa, zero, epis, equipamentos de proteção individual, coronavírus, covid-19

Brasil zera impostos de produtos para combate ao coronavírus

A Câmara de Comércio Exterior do Brasil (Camex) ampliou a lista de produtos necessários ao combate do novo coronavírus . Assim, há uma redução temporária para zero no Imposto de Importação.

A resolução nº 28 foi publicada na edição desta sexta-feira (3) do Diário Oficial da União.

Entre os produtos com redução do imposto estão tecidos para fabricação de máscaras; suporte para circuitos respiratórios; válvulas de ventiladores pulmonares; baterias; cartão de memória, entre outros dispositivos.

A Camex já havia reduzido a tarifa a zero no Brasil para álcool etílico e imunoglobulina, na Resolução nº 22, de 25 de março. Nesta resolução de hoje, a câmara corrigiu a descrição técnica dos produtos.

defesa civil, doação, paraná, celymar, máscaras, coronavírus, tnt, covid-19

Defesa Civil recebe doação de mil máscaras para atuar no combate ao coronavírus

A Defesa Civil do Paraná recebeu a doação de mil máscaras de TNT para serem usadas nas ações de combate à pandemia do coronavírus (Covid-19). Elas serão usadas nas ações diárias do órgão, responsável por grande parte da logística de distribuição de donativos no Paraná.

A entrega foi feita realizada nesta sexta-feira (03) por voluntários. Essas máscaras já entraram na rotina de 150 costureiras e cerca de 30 motoristas voluntários.

Uma das articuladoras da rede de voluntariado é Celymar Aparecida Henrique, dona de uma empresa de confecção. Já foram feitas 3,6 mil máscaras para várias entidades, entre elas o Hemobanco de Curitiba.

“Existe essa corrente global de solidariedade, principalmente em relação aos EPIs (Equipamentos de Proteção Individual). Começamos um projeto inicial pensando em 6 mil máscaras, mas ele vai se expandir nos próximos dias. A ideia é inspirar mais pessoas e empresas que possam ajudar”, afirma Celymar.

As máscaras são feitas pelas costureiras e recolhidas por motoristas voluntários, principalmente jovens ligados a grupos religiosos.

Os cortes ficam a cargo de uma empresa parceira. A confecção dela, localizada no bairro Fanny, é a central de organização e distribuição. Uma universidade ajuda no processo de qualidade dos EPIs.

“Quando lancei o projeto a ideia era bem menor, para atender as necessidades mais urgentes. Mas recebemos pedidos de vários locais. Vamos tentar expandir o projeto para outras regiões, inclusive com outras frentes”, acrescenta a empresária.

Como ela tem uma empresa do ramo, há matéria-prima disponível para que o projeto ganhe mais corpo e possa alcançar novos rostos. Um dos próximos objetivos é fazer e lançar um tutorial sobre uso correto da máscara de TNT, seguindo as orientações do Ministério da Saúde.

“É simples, dá para fazer em casa para toda a família, mas é preciso atenção aos detalhes e com a forma de utilização. Vamos ajudar nesse sentido”, arremata.

Além disso, a Defesa Civil recebeu a doação de 7,5 mil luvas de proteção em látex e 298 máscaras de proteção facial do Ipem (Instituto de Pesos e Medidas do Paraná). Os equipamentos ajudam os servidores nos trabalhos que o órgão desenvolve em todo o estado.

*Com informações da AEN

coronavírus morte paraná homem londrina mortes

Homem de 37 anos morre por coronavírus em Londrina e Paraná chega ao quinto óbito

Um homem de 37 anos morreu por coronavírus na tarde desta sexta-feira (3) em Londrina, na região Norte do Paraná. A cidade registra sua primeira vítima pela doença, mas o estado chega à quinta morte por Covid-19.

A informação foi divulgada pela prefeitura e confirmada pela Sesa (Secretaria do Estado da Saúde), mas ainda não consta no levantamento do Ministério da Saúde.

Segundo a Secretaria, ele estava internado em um hospital da rede privada de Londrina desde o dia 26 de março. Ele teve complicações já que possuía hipertensão, obesidade e pré-diabetes. Além disso, a prefeitura informou que o homem era engenheiro eletricista e tinha histórico de viagens para São Paulo.

Outros 15 pacientes seguem internados em Londrina, que tem 36 casos confirmados e 79 sob suspeita.

Segundo o boletim da Sesa, o Paraná conta com 307 casos confirmados de coronavírus.

CORONAVÍRUS CAUSA CINCO MORTES NO PARANÁ

Das cinco vítimas por Covid-19 no Paraná, três eram idosos. Os dois primeiros óbitos foram registrados em Maringá, na região Norte, no dia 27 de março.

Uma das vítimas era um homem de 84 anos, com quadro de hipertensão, e que havia retornado de viagem da Espanha. A outra morte foi de uma mulher de 54 anos, com quadro de diabetes e hipertensão, que foi infectada dentro do Brasil, apesar da Sesa não confirmar a localidade.

Já a terceira vítima da Covid-19 foi um homem de 66 anos, morador de Cascavel, no oeste do Paraná. Ele morreu na última segunda-feira (30), cinco dias depois de ser hospitalizado e um dia após o resultado do exames indicar a presença do novo vírus. Conforme a Sesa, ele viajou para os Emirados Árabes Unidos e retornou para o Brasil no dia 14.

Por fim, o quarto óbito por coronavírus foi um homem de 72 anos, morador de Campo Mourão, na região Centro-Oeste do Paraná. Ele faleceu na terça-feira (31), mas o resultado que confirmou a presença do vírus saiu ontem.

Ministério da Saúde divulga novos dados sobre o coronavírus no Brasil

Mortes por coronavírus crescem 20% em um dia e casos chegam a 9056 no Brasil

O Brasil segue em crescimento exponencial em seus casos do novo coronavírus (Covid-19). Pelo quarto dia seguido, o Ministério da Saúde divulgou mais de 1000 casos confirmados e 30 mortes devido a doença.

Segundo o boletim divulgado nesta sexta-feira (3), foram registrados crescimento de 14,4% e 1146 novos casos da doença, além de elevação de 20% e 60 novas mortes. Com isso os números atualizados apontam 7910 ocorrências confirmadas e 359 óbitos totais pelo coronavírus.

O boletim desta sexta-feira foi o que mais registrou casos confirmados e mortes pelo coronavírus desde o início da série histórica no mês de março.

Com a confirmação da primeira morte no estado do Mato Grosso, apenas os estados do Acre, Amapá, Roraima e Tocantins (todos localizados na Região Norte) ainda não registraram óbitos pela doença.

São Paulo lidera o ranking de óbitos com 219 ocorrências seguido pelo Rio de Janeiro (47), Ceará (22), Pernambuco (10), Amazonas (7) e Minas Gerais (6)

O perfil das vítimas fatais segue apontando em sua maioria idosos, que registram 85% dos óbitos, enquanto que 82% das pessoas apresentavam doenças crônicas e outros fatores de risco como diabetes, cardiopatia e problemas respiratórios.

CORONAVÍRUS: DADOS DA COVID-19 POR ESTADO

  1. São Paulo: 4.048
  2. Rio de Janeiro: 1.074
  3. Ceará: 627
  4. Distrito Federal: 402
  5. Minas Gerais: 397
  6. Rio Grande do Sul: 396
  7. Paraná: 301
  8. Bahia: 282
  9. Santa Catarina: 281
  10. Amazonas: 260
  11. Rio Grande do Norte: 176
  12. Espírito Santo: 139
  13. Pernambuco: 136
  14. Goiás: 88
  15. Maranhão: 81
  16. Mato Grosso do Sul: 60
  17. Pará: 50
  18. Acre: 46
  19. Mato Grosso: 44
  20. Roraima: 30
  21. Paraíba: 29
  22. Sergipe: 25
  23. Alagoas: 22
  24. Piauí: 21
  25. Tocantins: 12
  26. Amapá: 11
  27. Rondônia: 10

MANDETTA LAMENTA POUCA OFERTA DE INSUMOS MÉDICOS

A procura mundial por insumos médicos tem prejudicado a compra nacional de produtos como respiradores e testes para o coronavírus. Segundo o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, o Brasil está buscando negociar com outras nações a racionalização dessas compras.

“Nós estamos dialogando para que tenhamos um mínimo de racionalidade nesse momento e o mínimo de equilíbrio. Cada pessoa que deixa de ir para o CTI é uma economia que podemos precisar no futuro”, avaliou Mandetta.

O ministro também destacou que o uso da cloroquina irá começar a ser utilizado também em pacientes graves. Anteriormente o uso da droga  que ainda não tem eficiência comprovada era usado apenas em casos críticos.

“A doença começou pelos ricos, chegou na classe média, mas ainda não chegou nos bairros operários do país. Todos têm que se auxiliar em um momento como esse”, finalizou Mandetta.

coronavírus, covid-19, casos, mortes, curitiba, casos suspeitos, casos confirmados, sms, secretaria municipal da saúde, prefeitura de curitiba, subnotificação

Coronavírus em Curitiba: casos aumentam 22% em um dia; 12 estão internados em UTI

Os casos confirmados de coronavírus (Covid-19) em Curitiba passaram de 109 para 133 em um dia. O crescimento foi de 22% em 24 horas. Os dados foram atualizados nesta sexta-feira (03) pela Secretaria Municipal de Saúde. Entre os pacientes, 33 estão internados. Ao todo, 49 pessoas precisaram de internamento.

Até a última atualização, de acordo com a Prefeitura de Curitiba, 12 pessoas permaneciam internadas em leitos de UTI (Unidades de Terapia Intensiva). São pacientes diagnosticados com a Covid-19 que desenvolveram os quadros mais graves da doença e, por isso, precisam de respiradores artificiais.

Além disso, Curitiba tem outros 218 casos em investigação. Os casos dependem da análise do Lacen-PR (Laboratório Central do Estado do Paraná) ou de outros laboratórios credenciados. 605 suspeitas foram descartadas após exames e 61 pessoas já estão recuperadas, de acordo com a Prefeitura de Curitiba.

“Curitiba vem se preparando gradativamente para que a gente possa atender satisfatoriamente a população”, sintetizou a secretária municipal de saúde, Márcia Huçulak, durante pronunciamento na tarde desta sexta-feira (03).

Curitiba não tem mortes confirmadas pelo novo coronavírus (Covid-19). Conforme a prefeitura, 38 óbitos são investigados desde o início da pandemia, dos quais 35 foram descartados após exames laboratoriais.

CORONAVÍRUS: SUBNOTIFICAÇÕES EM CURITIBA

A subnotificação do novo coronavírus (Covid-19) é uma realidade em Curitiba, mas não se trata de um problema exclusivo da capital. O motivo disso é a falta de exames capazes de identificar a doença nos pacientes suspeitos. Por isso, os testes são racionados para os pacientes internados ou com sintomas graves.

Ao atualizar os casos registrados em Curitiba, a secretária municipal da saúde comentou o fato de não haver exames disponíveis para todos. No entanto, ela ponderou que há outras formas de entender a dimensão do problema e antecipar soluções.

“Importante esclarecer que nós temos várias entradas de dados. São vários indicadores, que formam uma espécie de painel. Um deles, por exemplo, é o movimento dos hospitais. Além disso, as internações por SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave) são de notificação obrigatória”, pontuou Huçulak.

AUMENTO GRADATIVO DOS TESTES

De acordo com a médica infectologista Marion Burguer, coordenadora do Centro de Epidemiologia da Secretaria Municipal da Saúde, a intenção é aumentar o número de testes à medida que eles estiverem disponíveis. Até que isso ocorra, os exames continuarão racionados e destinados aos casos graves.

“Os casos leves não entram na lista de suspeitos porque não teríamos como chegar a uma resposta. O estoque que temos nos permite investigar os casos grave e as pessoas internadas. Assim que tivermos uma bateria de exames disponível vamos testar as pessoas com sintomas leves”, explicou Burguer.

“Não vamos fazer testes laboratoriais em todos e essa é uma realidade em todo o mundo”, completou.

USO DE MÁSCARA É RECOMENDADO: FAÇA VOCÊ MESMO

Ao atualizar os casos do novo coronavírus (Covid-19) em Curitiba, a secretária municipal da saúde e a coordenadora do Centro de Epidemiologia reforçaram a recomendação do Ministério da Saúde: as máscaras podem ajudar a combater o avanço da pandemia.

No entanto, as pessoas que optarem adotar essa medida de segurança devem fazer as próprias máscaras. A orientação tem como objetivo proteger os estoques já pressionados pelo aumento da procura em farmácias e distribuidoras.

“Se você quer usar uma máscara, use uma feita por você mesmo. As máscaras cirúrgicas ou descartáveis e, principalmente, a máscara N95, devem ser destinadas aos profissionais de saúde ou àquelas pessoas com sintomas respiratórios”, frisou Marion Burguer.

CAMPANHA DE VACINAÇÃO AMPLIADA

Durante o pronunciamento desta sexta-feira, a Secretaria Municipal da Saúde também informou que a Campanha de Vacinação Contra a Gripe passará a contemplar idoso com mais de 70 anos a partir da próxima segunda-feira.

Até então, as doses eram exclusivas para pessoas a partir de 80 anos. Veja os detalhes e os pontos de vacinação.

  • Regional BOA VISTA
    • Paróquia São Marcos – Rua Roberto Gava, 310 – Pilarzinho
      • DRIVE-THRU: Paróquia Santo Antonio – Av. Paraná, 1939 entrada dos veículos pela rua Geraldo Gustavo Oscar Muller
  • Regional BAIRRO NOVO
    • Centro de Esporte e Lazer Bairro Novo (Ginásio Bairro Novo) – Rua Ourizona 1681 – Sítio Cercado
    • Paróquia São Pedro do Umbará- Rua Nicola Pellanda 5.000 – Umbará
  • Regional BOQUEIRÃO
    • Rua da Cidadania do Carmo – quadra esportiva Av. Mal. Floriano Peixoto, 8.430 – Boqueirão
    • Centro da Juventude Eucaliptos – Rua Pastor Antônio Pólito, 2.200 – Alto Boqueirão
  • Regional CAJURU
    • Rua da Cidadania Cajuru – Av. Prefeito Maurício Fruet, 2.150 – Cajuru
    • Parque Peladeiro – Rua Rivadávia Fonseca de Macedo, 510 – Cajuru
  • Regional CIC
    • Clube da Gente CIC – Rua Hilda Cadilhe de Oliveira, S/N
    • Paróquia São João Batista – Rua Luiz Tramontin, 2570
      • DRIVE-THRU: Rua Manoel Valdomiro de Macedo, 2460 – Cidade Industrial de Curitiba
  • Regional SANTA FELICIDADE
    • Rua da Cidadania de Santa Felicidade – Rua Santa Bertila Boscardin, 213
    • Paróquia São José Trabalhador – Rua Major Heitor Guimarães, 1526 – Campina do Siqueira
  • Regional MATRIZ
    • Praça Oswaldo Cruz – Praça Oswaldo Cruz, S/n – Centro
    • Colégio Esperança – Rua Aquelino Orestes Baglioli, 155
  • Regional PINHEIRINHO
    • Rua da Cidadania Pinheirinho – Av. Winston Churchill, 2.033 – Capão Raso
    • Paróquia Santuário São José do Capão Raso – Rua Albino Vico, 32 – Capão Raso
  • Regional PORTÃO
    • Rua da Cidadania Fazendinha – quadra esportiva – Rua Carlos Klemtz, 1.700
    • Centro de Referência em Esporte e Atividade Física – Rua Augusto de Mari, 2.150 – Guaíra
  • Regional TATUQUARA
    • Rua da Cidadania Tatuquara – Rua Olivardo Konorski Bueno, 100
    • Clube da Gente Tatuquara – Rua Evelázio Augusto Bley, 151
marvel, disney, filmes, lançamento, atraso, coronavírus, covid-19, nova data de lançamento, viúva negra, doutor estranho

Marvel adia sete filmes por causa do coronavírus; veja novas datas de lançamento

Pelo menos sete filmes do Universo Cinematográfico Marvel foram adiados devido à pandemia do novo coronavírus. A Disney anunciou a nova data de lançamentos previstos.

Entre os destaque está a estreia do filme solo da Viúva Negra, estrelado nos cinemas por Scarlett Johansson. O longa solo da personagem de Os Vingadores foi adiado para o dia 6 de novembro.

Enquanto Viúva Negra fica para o final do ano, Os Eterno foi adiado para o dia 12 de fevereiro de 2021. Além disso, a continuação de Doutor Estranho e Shang-Li também ficam para o ano que vem.

Outros três filmes da Marvel ficam para o ano de 2022, de acordo com a Disney.

CORONAVÍRUS X MARVEL: DISNEY ANUNCIA DATAS

  • Viúva Negra: 6 de novembro de 2020
  • Os Eternos: 12 de fevereiro de 2021
  • Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis: 7 de maio de 2021
  • Doutor Estranho 2: 5 de novembro de 2021
  • Thor: Love and Thunder: 18 de fevereiro de 2022
  • Pantera Negra 2: 8 de maio de 2022
  • Capitã Marvel 2: 8 de julho de 2022
Delivery, compras, mercado municipal, quarentena, coronavírus

Lojistas do Mercado Municipal de Curitiba oferecem serviço de delivery

Mais de cinquenta lojas do tradicional Mercado Municipal de Curitiba estão disponibilizando a compra dos produtos à distância e a entrega feita por delivery.

O local está fechado desde o dia 21 de março para compras presenciais e passou a oferecer este serviço em formato inédito ao longo dos 60 anos de fundação da estrutura. Bancas de hortifruti, mercearias, peixarias, açougues, lojas, restaurantes, armarinhos, entre outros, se organizaram para oferecer os serviços de delivery e aceitam encomendas por WhatsApp e/ ou aplicativos de entrega.

Foi criado ainda um ponto de encontro entre os lojistas e os clientes, de forma que – se o cliente preferir – ele sequer precisa descer do carro para buscar as compras. A média de tempo para entrega não ultrapassa dois dias.

A lista completa dos lojistas está no site: mercadomunicipaldecuritiba.com.br.

Leia também: Estudantes da rede estadual terão aulas online a partir da próxima semana

Estudantes da rede estadual terão aulas online a partir da próxima semana

Os estudantes da rede estadual de ensino devem contar a partir da próxima semana com um sistema de Educação a Distância (EaD) enquanto perdurar a pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

De acordo com a Secretaria de Estado da Educação e do Esporte, a ideia é que os professores gravem os conteúdos de aula por meio de vídeo em tempo real e assim permita que haja interação entre estudantes e docentes.

Ainda conforme a pasta, o professor terá liberdade para enviar materiais de estudo e links que ajudem a complementar o conteúdo e também poderão definir atividades extras a serem realizadas pelos alunos.

Sobre a reabertura dos colégios públicos, a secretaria afirmou que as atividades só voltarão ao normal quando a situação da pandemia for considerada segura pelas autoridades sanitárias.