Coritiba: diretoria fala sobre situação financeira, análise do elenco e trabalho de Gustavo Morínigo

Pedro Melo

Coritiba situação financeira elenco reforços Gustavo Morínigo diretoria

A diretoria do Coritiba concedeu entrevista coletiva nesta segunda-feira (21) para abordar diversos assuntos relacionados ao clube: situação financeira, análise do elenco, possibilidade de reforços para a sequência da temporada, trabalho do técnico Gustavo Morínigo e promessa de acesso à Série A. Estiveram presentes o presidente interino Juarez Moraes e Silva, o diretor institucional Vilson Ribeiro de Andrade, e os vice-presidentes Glenn Stenger e Osíris Klamas.

PROBLEMAS FINANCEIROS

O vice-presidente Glenn Stenger declarou que a questão dos salários atrasados é discutida internamente e revelou sobre situações que vão ajudar na questão financeira no curto prazo. “É inegável que o Coritiba está passando por uma fase em que as dificuldades financeiras estão ocorrendo. Estamos até em um processo bastante adiantado para que consigamos sair dessa fase que se apresenta com tantos problemas. Diferentemente de outras situações, nós sempre deixamos os atletas bem posicionados de como será feita a próxima fase e até onde eles precisarão esperar, se necessário, para que seus recebimentos sejam cumpridos. Temos uma série de pelo menos situações que nos trarão de imediato ou num curto intervalo de tempo para que essa situação seja ajustada”, falou.

Já presidente interino Juarez Moraes e Silva ainda pediu ajuda aos torcedores para aumentar a quantidade de sócios ativos no clube – atualmente está em 11 mil. “Nós temos 1,2 milhão de torcedores ativos nas redes sociais e apenas 11 mil sócios. Primeiro, nós agradecemos os 11 mil. E conclamando o restante a ajudar o Coritiba. Pode ser um real de cada um, cada um vai fazer o possível. Nós somos que a força que a torcida nos impõe. Não pode demorar para retomar esse apoio econômico para que os torcedores nos ajudem. Vamos precisar de tempo para que as coisas aconteçam”, disse.

ANÁLISE DO ATUAL ELENCO DO CORITIBA E POSSIBILIDADE DE REFORÇOS

O Coritiba reformulou o elenco após a queda para a Série B do Campeonato Brasileiro e poucos jogadores continuaram para a temporada de 2021. Porém, alguns dos reforços contratados já receberam muitas críticas dos torcedores. Um caso citado por Osiris Klamas é o atacante Waguininho, que deu assistência para o gol da vitória na última rodada contra o Vila Nova.

“Nosso elenco está com estrutura equilibrada, alguns jogadores que ainda não perfomaram, mas podem performar. Um exemplo é o Waguininho, que entrou e deu passe para o gol do Igor Paixão. Recebi muitas críticas sobre ele, mas os três pontos foram fruto do passe dele. São jogadores qualificadas que vão ajudar o Coritiba em algum momento ou outro”, disse o dirigente.

Klamas ainda destacou que o elenco do Coritiba está em constante análise e outros jogadores ainda podem ser contratados. “O nosso elenco tem que ser constante analisado. O jogador não é um produto que simplesmente descarta. Qualquer jogador tem contrato. Se nós descartamos, temos que cumprir o contrato ou procurar outro clube. Vários jogadores já foram redirecionados, outros podem ser contratados por outras equipes e até a possível vinda de um extrema. O Gustavo também pediu um contraponto no ataque. Tem posições que precisam ser constante analisadas. Existem limitações financeiras e de jogadores que não querem jogar a Série B”, comentou.

Dos 19 jogadores contratados desde o início da temporada, o goleiro Alex Muralha ficou no banco de reservas, mas ainda não reestreou. Já o meia Edson Carioca, que disputou o Paranaense pelo Azuriz, e o atacante Willian Alves, que estava em Portugal, ainda não foram relacionados pela comissão técnica.

TRABALHO DO TÉCNICO GUSTAVO MORÍNIGO

O presidente Renato Follador, que está internado em estado grave na UTI com Covid-19, disse no início do mandato que Gustavo Morínigo seria o único técnico até o final da temporada. Desde então, o Coxa teve a pior campanha em décadas no Campeonato Paranaense, caiu na terceira fase da Copa do Brasil e está na oitava colocação da Série B, com um jogo a menos.

Klamas ressaltou que a contratação de Morínigo “foi a melhor escolha” da diretoria e destacou que o paraguaio já se adaptou ao futebol brasileiro. “Eu tive a oportunidade desde o primeiro dia de acompanhar o elenco anterior, participar também da sua transição e da montagem da nova equipe. Isso requer uma série de situações a serem analisadas a começar pela comissão técnica, onde participamos dessa escolha. Temos a convicção que foi a melhor escolha. É lógico que o futebol tem que ter algumas adaptações. O Gustavo e sua comissão já estão mais adaptados a realidade do futebol brasileiro, estão buscando soluções técnicas e táticas. Apesar de todas as críticas, ele tem conseguido resultados esportivos em termos de pontuação na Série B”, afirmou.

Já Vilson Ribeiro ainda complementou que a análise da diretoria vai além das quatro linhas sobre o trabalho do treinador paraguaio. “Ele [Morínigo] está fazendo o trabalho com o grupo que foi dado a ele. Chegou ao Brasil sem conhecimento do mercado brasileiro, mas está fazendo um trabalho no campo muito bom. Evidentemente que os resultados terão que vir. O futebol brasileiro tem uma visão sobre trabalho de treinador: quem não ganha no campo, acaba sendo crucificado. A nossa visão é que precisa avaliar o dia a dia e dar uma equipe competitiva que o treinador gostaria de ter”, reiterou.

UTILIZAÇÃO DAS CATEGORIAS DE BASE

O Coxa conquistou no último domingo (20) o título da Copa do Brasil sub-20 ao derrotar nos pênaltis o Botafogo. Para a partida contra o Vitória, o lateral-direito Natanael e o zagueiro Márcio Silva já foram relacionados. A tendência é que mais nomes do elenco do Coritiba sejam aproveitados por Gustavo Morínigo.

Nós temos uma safra extraordinária. Evidentemente que todos os jogadores serão incorporados, alguns no sub-23 e outros no profissional. Em relação à venda de ativos, é uma questão de oportunidade de negócio, mas não há uma visão neste sentido nos jogadores que interessam ao Coritiba”, assegurou Vilson.

PROMESSA DE ACESSO PARA A SÉRIE A

O grande objetivo da temporada do Coritiba é o acesso para a Série A do Campeonato Paranaense. Com um jogo a menos, o Coxa é o oitavo colocado, com sete pontos, e tem um a menos que o Botafogo, que hoje fecha o G4. “Essa gestão tem dois compromissos fundamentais: subir para a Série A e não cair nunca mais. Temos que montar uma estrutura que passa o segundo objetivo que é a reestruturação econômica, financeira, operacional e de equacionamento das dívidas do Coritiba em sua história recente”, prometeu o presidente interino.

Previous ArticleNext Article
[post_explorer post_id="771305" target="#post-wrapper" type="infinite" loader="standard" scroll_distance="0" taxonomy="category" transition="fade:350" scroll="false:0:0"]