Moro no Roda Viva: o que esperar do ministro e dos jornalistas convidados

Vinicius Cordeiro

sergio moro, depoimento, inquérito, interferência, jair bolsonaro, pf, polícia federal, pgr, augusto aras, stf, supremo tribunal federal

Sergio Moro, ministro da Justiça e Segurança Pública, vai participar do Roda Viva nesta segunda-feira (20), às 22h. O programa de entrevistas da TV Cultura recebe o ex-juiz federal em sua primeira exibição sob o comando da jornalista Vera Magalhães.

Os jornalistas convidados para entrevistar o ministro são: Alan Gripp (O Globo), Andreza Matais (Estado de S. Paulo), Leandro Colon (Folha de S. Paulo), Malu Gaspar (Revista Piauí) e Felipe Moura Brasil (Jovem Pan).

MORO NO RODA VIVA: O QUE ESPERAR?

O assunto quente do governo Jair Bolsonaro, no qual Moro integra, é a exoneração de Roberto Alvim, secretário de Cultura até a última sexta-feira (17) após o vídeo de divulgação do Prêmio Nacional de Artes que fez uma paráfrase a Joseph Goebbels, ministro da Propaganda de Afolf Hitler durante a Alemanha nazista. Inclusive, a notícia do dia foi o “sim” da atriz Regina Duarte ao cargo.

Contudo, o principal tema na discussão com Moro deverá ser a relação com Bolsonaro. O ex-juiz já foi apontado como vencedor das eleições de 2022 caso se torne candidato à presidência.

Além disso, como Tales Faria definiu: Bolsonaro e Moro vivem casamento de conveniência sem confiança mútua. Segundo o colunista do UOL, a relação entre eles piorou quando Moro fez uma crítica a manobra sobre o Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) para blindar Flávio Bolsonaro, senador e filho do presidente.

Outro episódio, mais recente, foi o não veto de Bolsonaro ao juiz de garantias na sanção do pacote anticrime. Existia a expectativa que o presidente iria vetar esse ponto da proposta elaborada pelo ministro, mas o fato não se confirmou. Primeiro,  Moro teve uma comemoração tímida e declarou que “não é o projeto dos sonhos”. Depois, ele elogiou a decisão de Dias Toffoli, presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), em suspender, por 180 dias, o juiz de garantias.

Por fim, Moro também deverá ser abordado sobre Lula e a Lava Jato, mas pode se esquivar mais facilmente nesses questionamentos. Em primeiro lugar, pesa a experiência ao falar dos temas ao longos dos anos. Enquanto o petista acusa o ex-juiz, responsável pela sua condenação na primeira instância, a operação caminha sem sua presença.

ENTREVISTADORES

Entre os entrevistadores, a expectativa de perguntas mais espinhosas fica por parte de Malu Gaspar. A repórter da Revista Piauí tem a Folha e Veja no currículo e pode ser o principal destaque do Roda Viva. Já outra figura importante deve ser Felipe Moura Brasil, diretor de jornalismo da Jovem Pan que já foi considerado o maior influenciador político do Brasil no Twitter.

Já Andreza Matais, Leandro Colon e Alan Gripp devem destrinchar assuntos da atual gestão de Jair Bolsonaro. Os dois primeiros têm a carreira marcada pela cobertura em Brasília, enquanto o último é editor e diretor de redação do Globo.

A maior discussão sobre o programa até aqui foi a ausência de um colaborador do Intercept, site que ficou marcado pela série de reportagens a partir de mensagens vazadas de integrantes da Lava Jato, incluindo Moro. A hashtag #InterceptNoRodaViva foi o segundo assunto mais comentados da última terça-feira (14), mas a TV Cultura declarou que o Roda Viva não pede sugestão e nem submete bancada a entrevistado.

Para aumentar a polêmica, o Intercept divulgou que Moro aprovou a lista dos seus entrevistadores e segue propagando que fará uma live para comentar o programa.

PARTICIPAÇÃO EM 2018

Moro participou do Roda Viva em 2018, quando ainda era o juiz federal responsável por julgar os casos da Lava Jato.

Reveja!

Previous ArticleNext Article